Rural Capital - Feorma
UniFG
 
Voce está navegando em:
HOME / NOTICIAS / LER NOTICIA
Presidente do TJ-BA é alvo de ação por pedaladas fiscais e pode ter cargo cassado
29/10/2015   
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução
 

Termo pouco visto na imprensa até a oposição pedir impeachment da presidente Dilma Rousseff, as chamadas ‘pedaladas fiscais’ parecem estar virando moda no Brasil, e na Bahia não está sendo diferente. O presidente do Tribunal de Justiça do Estado (TJ-BA), desembargador Eserval Rocha, pode ser afastado do cargo se o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) aceitar denúncia sobre supostas ‘pedaladas’.
O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário (Sinpojud) acusa o desembargador de ter promovido as pedaladas ao não lançar as férias dos magistrados em dezembro de 2014, como deveria ocorrer, e deixar para o mês de janeiro deste ano, para não estourar o limite prudencial estabelecido na Lei de Responsabilidade Fiscal, com gastos na folha de pagamento.
Ainda na mesma denúncia, o Sinpojud que o TJ-BA realizou concurso público sem previsão e disponibilidade orçamentária, com contratação da empresa responsável pelo certame por R$ 7,2 milhões. A previsão orçamentária, conforme diz a denúncia, deveria ser precedida do impacto financeiro. Também denuncia que a contratação da Fundação Getúlio Vargas foi feita através de dispensa de licitação.
O pedido de instauração de um procedimento administrativo disciplinar do Sinpojud contra Eserval Rocha ainda não tem data para ser pautado no CNJ.

 
 
 
Untitled Document
Destaques
Canais
Contato
TENDÊNCIAS
CURSOS
ESTADUAL
REGIONAL
SAÚDE
NACIONAL
DIVERSOS
ACADEMIAS
FESTAS
HOTÉIS
TEATRO
RESTAURANTES
TURISMO
CLASSIFICADOS
Soundcloud
Facebook
Quem Somos
Anuncie aqui
Cadastre seu evento
Trabalhe conosco
Fale conosco