Voce está navegando em:
HOME / NOTICIAS / LER NOTICIA
Negociando
04/08/2015   
 

A vida é uma eterna negociação e a primeira pessoa a quem deveríamos entrar em um belo de um acordo seria com a gente mesmo. Se você não se conhece, não se compreende, como irá se aceitar? Se existe uma palavra embutida dentro de uma negociação se chama entendimento. Negociação é também a atividade central na diplomacia, na política, na religião, no direito e na família. Por isso vou insistir nesse ponto, que é a negociação com você mesmo. Durante a sua vida quantas foram as vezes que você recuou ou se sentiu vencedor e até em uma alternativa pior aceitou sair como perdedor porque era mais fácil e confortável? Somos tão carentes e vivemos em tamanha escassez que acabamos por tirar muito de nós mesmos e dos outros também. Por falta de entendimento da fonte inesgotável que é a vida, impedimos a prosperidade. Vivemos na escassez, morrendo de medo de faltar alguma coisa que, quando nos relacionamos, estamos sempre na reação achando que se dermos algo para os outros ficaremos com menos. Em minha opinião, essa é a forma de negociar mais pobre que existe: uma pessoa amedrontada e consequentemente atormentada com a ideia de que se o outro vencer naturalmente ela estará perdendo. Esse comportamento pueril nos reduz a um estado infantil e mimado, que quando o jogo não está a nosso favor,  pegamos a bola e damos fim a brincadeira. A novidade para quem ainda está preso nessa agonia de possuir e ter mais que o outro, tirando até de si mesmo por não saber compartilhar, é que vivemos em outros tempos, com uma nova consciência. 
       Aprenda que dá para buscar soluções que favoreçam a todos. Isso mesmo! Uma relação ganha-ganha, cujo objetivo é a solução e não a eleição do melhor, do mais esperto. Aquela pessoa que sai de uma negociação se sentindo a raposa velha que passou a perna em todos. Diga-se de passagem, isso é muito feio. E eu pergunto, como você negocia com o seu Deus depois para explicar essa sua atitude? Sim, porque eu conheço muitas pessoas que vivem com Deus nas palavras, mas o renegam em suas ações. Como fica uma pessoa dessas na hora que precisa negociar consigo mesma e com o divino? Será que até nesse momento ela se justifica listando os motivos por esses atos? Eu desejo que você faça os maiores negócios da sua vida começando por você mesmo e na hora de bater o pé firme impondo seus argumentos que eles sejam sempre pautados na amorosidade, na consciência e na prosperidade, porque para mim nada é mais valioso do que reconhecer a vida como algo mais amplo e precioso. Para você que vive ancorado na tecla do material, da posse, deixo uma pergunta: - você realmente acredita que viver é só isso?
“O amigo de Deus é aquele que se faz amigo dos homens” um modelo ainda a ser compreendido no futuro.

 
 
 
Untitled Document
Destaques
Canais
Contato
EVENTOS
ESTADUAL
GERAL
ESPECIAL
ECONOMIA
GASTRONOMIA
EDUCAÇÃO
FESTAS
HOTÉIS
LAZER
TURISMO
RESTAURANTES
CLASSIFICADOS
TEATRO
Soundcloud
Facebook
Quem Somos
Anuncie aqui
Cadastre seu evento
Trabalhe conosco
Fale conosco