Voce está navegando em:
HOME / NOTICIAS / LER NOTICIA
Bom Jesus da Lapa passa a ser considerado o maior produtor de banana do Brasil
10/06/2017   

O projeto público de irrigação Formoso, gerido pela Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) e localizado em Bom Jesus da Lapa, no Médio São Francisco baiano, teve incremento de 58% no valor bruto da produção em 2016. Comparado ao ano anterior, o dado saltou de cerca de R$ 179 milhões para aproximadamente R$ 285 milhões.

Os números, divulgados pela área de irrigação da Companhia, incluem a produção de todas as culturas do projeto, incluindo banana, laranja e goiaba. O levantamento aponta também que os irrigantes do projeto Formoso produziram, em 2016, cerca de 189 mil toneladas de itens agrícolas, principalmente frutas, mesmo em meio à estiagem prolongada.

De acordo com o chefe da Unidade de Apoio à Produção da 2ª Superintendência Regional da Codevasf, Ubirajara Bessa Filho, o aumento da área colhida contribuiu para os resultados alcançados. “Esse aumento na receita bruta foi diretamente influenciado pelo aumento de área colhida que passou de 7,6 mil hectares em 2015 para 7,9 mil hectares em 2016, ou seja, teve um incremento de 360 hectares em área colhida, essa basicamente de banana”, destacou.

Ainda segundo o chefe da Unidade, um dos motivos para o aumento do valor bruto de produção alcançado pelos agricultores do projeto foi valorização dos itens agrícolas, principalmente a banana, que representa aproximadamente 92% de toda área colhida. “O quilo da banana-prata passou de R$ 1,00 em 2015 para R$ 1,58 em 2016, ou seja, um aumento no preço de comercialização em 58%. No quilo de banana-nanica, o aumento foi de 107%, passando de R$ 0,70 em 2015 para R$ 1,45 em 2016”, ressaltou.

O Formoso é um dos nove projetos irrigados implantados e acompanhados pela Codevasf no Médio São Francisco baiano. Juntos, eles reúnem 2,4 mil produtores familiares que vivem e trabalham nesses projetos, com uma estimativa de empregos de 23 mil empregos diretos e indiretos.

Além disso, a Companhia investe na recuperação da infraestrutura de uso comum do projeto, melhorando estradas, canais de irrigação e drenos. “Estamos recuperando as bombas das estações de bombeamento principais e auxiliando os irrigantes no levantamento de lotes com problemas de drenagem ou de solos”, afirma Ubirajara Bessa.

Maior produtor de banana do Brasil

Uma dissertação de mestrado apresentada por técnico da 2ª Superintendência Regional da Companhia fundamentou a atualização da Pesquisa Agrícola Municipal (PAM), elaborada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A metodologia possibilitou a elevação da posição do município de Bom Jesus da Lapa no ranking de produção de banana, da quarta maior do Brasil no ano de 2012, para a primeira, com 171 mil toneladas produzidas no ano de 2015, 31,3% superior a 2012, representando 2,5% da produção nacional. Os dados referentes a 2016 ainda serão publicados pelo IBGE.

“A pesquisa também permitiu a correção dos dados da área colhida e do valor bruto da produção. Em 2012, a área colhida, somente da produção de banana do projeto Formoso, era de 5,4 mil hectares. Com as correções, foi verificado um incremento da produção do perímetro, que, em 2015, passou a ter a maior área colhida na pesquisa do IBGE”, ressalta Demétrios Rocha, autor da dissertação.

O trabalho intitulado “Projeto Formoso: impactos socioeconômicos e ambientais no município de Bom Jesus da Lapa” foi apresentado para a banca de Mestrado em Desenvolvimento Regional e Urbano, da Universidade Salvador (Unifacs), em 2016. Para atualizar os dados, ele contou com a colaboração de técnicos da 2ª Superintendência Regional da Companhia. “Conseguimos uma atualização científica e estatisticamente bem elaborada e enviamos os dados para o IBGE”, reforça Demétrios.

O reconhecimento feito pelo IBGE é comemorado no Distrito Formoso. “Nós já sabíamos que éramos os maiores produtores do Brasil, mas hoje nós temos uma informação que tem uma validação muito maior. Por isso, esse trabalho é muito importante. Obter esse número dá base para que possamos trabalhar de forma sistemática. É uma validação que a gente precisava. Vindo do IBGE, que é a maior referência, é importantíssimo para Formoso, Bom Jesus da Lapa e para o estado do Bahia. É um incentivo para que continuemos progredindo”, diz Enderson Souza, gerente-executivo do Distrito Irrigado Formoso.

“Eu venho defendendo que somos os maiores produtores do país há três anos. Desde que fui São Paulo, vi a produção deles e calculei a nossa, já percebi que já estávamos na frente. Mas o mais importante é o impacto social, o crescimento que conseguimos na região, a melhoria de vida de cada um, principalmente do trabalhador. O fortalecimento econômico para a região foi muito interessante. Tudo era notado, mas agora temos dados que legitimam. O PIB do município, por exemplo, estava subdimensionado”, diz Antônio Márcio, presidente do Conselho do Distrito Irrigado Formoso.

Novos investimentos

O êxito da produção do projeto Formoso tem vinculação direta com os investimentos realizados pela Codevasf no perímetro irrigado. Cerca de R$ 4,3 milhões estão sendo aplicados pela Companhia em melhorias para os produtores na recuperação de estradas internas e aquisição de equipamentos agrícolas.

Na recuperação das estradas internas do projeto Formoso, a Codevasf está investindo R$ 2,8 milhões, recursos oriundos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Serão recuperados mais de 76 quilômetros de estradas vicinais internas do perímetro. A medida vai facilitar o deslocamento dos irrigantes e o escoamento da produção.

Além da recuperação das vias de circulação no perímetro, os produtores estarão melhor estruturados com equipamentos que somam cerca de R$ 1,5 milhão. Foram entregues retroescavadeira hidráulica, caminhão basculante, trator agrícola, caminhonete, motoniveladora e roçadeira hidráulica. Os recursos aplicados na aquisição do maquinário são oriundos de emendas parlamentares e do orçamento próprio da Companhia.

“O papel da Codevasf é muito importante no processo de crescimento do Formoso, pois vem auxiliando os irrigantes com investimentos em equipamentos, no sentido de recuperações de infraestrutura de uso comum como. A Codevasf realiza, ainda, o apoio no levantamento de lotes com problemas de drenagem ou de solos. Isso deixa os irrigantes satisfeitos e mais tranquilos pare investirem em suas produções”, destaca Ubirajara Bessa Filho.

 
 
 
Untitled Document
Destaques
Canais
Contato
ESPORTE
NACIONAL
GASTRONOMIA
GERAL
EDUCAÇÃO
CURSOS
DESTAQUE
FESTAS
TURISMO
RESTAURANTES
ACADEMIAS
LAZER
HOTÉIS
CLASSIFICADOS
Soundcloud
Facebook
Quem Somos
Anuncie aqui
Cadastre seu evento
Trabalhe conosco
Fale conosco